Siga-nos:  facebook

Participe do grupo Laser Care
E-mail:

Laser Q-Switch – remoção de tatuagem

Até poucos anos, a remoção de tatuagens era um desafio para a medicina. O método da dermoabrasão, excisão cirúrgica usando laser de Dióxido de Carbono, de argônio ou de rubi traziam resultados insatisfatórios, não eliminando todas as cores do desenho ou trocando a tatuagem por uma cicatriz inestética. Hoje, com o avanço do laser, é possível eliminar uma tatuagem em até 100%.

Não é difícil encontrar um paciente com grande desejo de retirar uma tatuagem que não lhe agrada mais. São diversos motivos para esta vontade de fazer uma remoção do pigmento da pele.

Na Laser Care isto é possível, e você irá descobrir aqui como funciona o tratamento.

Como funciona o tratamento para remoção de tatuagem?
Com o advento da técnica de fototermólise seletiva (que produz uma agressão preferencial às estruturas que contenham o pigmento), podemos ter como alvo, cromóforos endógenos (melanina, hemoglobina) assim como cromóforos exógenos (pigmento de tatuagem, grafite). Assim, usando-se esta moderna técnica, a tinta da tatuagem é removida utilizando um comprimento de onda específico que passa através da pele, sendo absorvida pelo pigmento.

A rápida absorção desta energia de luz, ou laser, leva à destruição do pigmento da tatuagem (fragmento do pigmento) que será absorvido pelo sistema imunológico do paciente, não prejudicando outras estruturas ao redor da área tratada. Desta forma, o colágeno adjacente permanece intacto, minimizando o potencial para cicatriz.

Este tipo de tratamento retira tatuagem de todas as cores, desde o preto até mesmo o amarelo claro. Porém, pigmentos esverdeados geralmente são mais difíceis de serem removidos, geralmente precisando de aplicações a mais e mais agressivas.